O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ - MITOS

14.02.2019

A falta da leitura bíblica pessoal as vezes nos faz passar alguns apertos, pois ouvimos algo errado e por não conhecer as Escrituras não conseguimos discernir se aquela informação confere ou não, e ainda acabamos repassando a informação errada, no fim das contas muitas lendas surgem e ganham força, simplesmente por ignorância. Vejamos algumas delas abaixo:

 

 

O fruto proibido era uma maçã (Gênesis 2:16,17)

 

O mito da maçã como o "fruto proibido" foi criado aos poucos. Ao traduzir a bíblia hebraica para o latim, Jerônimo se deparou com a palavra hebraica “Peri” (פרי), que representa qualquer fruto que possa ser encontrado pendurado em uma árvore, e optou por traduzi-la por “malus”, que pode significar “mal” (se usada como adjetivo) ou “fruta” (se utilizada como substantivo), e por muito tempo poderia ser compreendido como se referindo a qualquer fruta com sementes, como peras, pêssegos e a própria maçã. Uma gravura de Albrecht Dürer, artistas plásticos renascentista alemão, do início do século 16, que mostrava Adão e Eva ao lado de uma macieira, ganhou popularidade, influenciando muitos outros artistas e assim o mito foi criado.

O texto de Gênesis mostra Deus proibindo Adão de comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, mas o texto não especifica que fruto era esse. Na realidade o pecado original de Adão não foi simplesmente o comer tal fruta, mas o desobedecer uma ordem expressa de Deus, e qual fruta era essa não faz a menor diferença e não tem importância alguma, a grande lição aqui é obedecer.

 

 

Dalila cortou os cabelos de Sansão (Juízes 16:19)

A história de Sansão e Dalila já foi alvo de diversas reproduções artísticas, como: peças, filmes, novelas; Em quase todas Dalila é aquela que corta os cabelos de Sansão tirando suas forças, mas o texto bíblico não diz isso.

A Palavra nos diz que Dalila foi paga pelos filisteus, inimigos de Israel, para seduzir e descobrir a fonte de toda a força do juiz Sansão, e assim ela fez. O texto diz que após seduzi-lo e descobrir a fonte de sua força, ela o fez adormecer em seus joelhos, e chamando um homem, este cortou as tranças de Sansão.

 

 

Jonas e a baleia (Jonas 1:17; Mateus 12:40)

 

É muito comum ouvirmos que Jonas foi engolido por uma baleia, principalmente nos livros infantis, mas a Bíblia na verdade não especifica que tipo de animal marinho engoliu Jonas. A palavra hebraica usada no Antigo Testamento (gadowl dag), literalmente significa "grande peixe." O grego usado no Novo Testamento é "Ketos", o que significa simplesmente "criatura do mar". Mais uma vez a lição aqui é obedecer, e o animal em si não faz diferença, mas... Há pelo menos duas espécies de vida marinha do Mediterrâneo que são conhecidas da região desde a Antiguidade por serem capazes de engolir um homem inteiro - os cachalotes (animal parecido com uma baleia) e o tubarão branco, porém entre todos os animais conhecidos só o cachalote poderia ter conseguido tal façanha. Normalmente ele transporta seus bebês doentes na boca, que é grande como um pequeno quarto, e leva-os à tona, semelhantemente ao relato bíblico de Jonas.

 

*Nota: Em 4 de abril de 1896, a revista "Digest" publicou a história de uma cachalote que destruiu um baleeiro no mar mediterrâneo e dois homens desapareceram. Um deles foi encontrado vivo no estômago da cachalote um dia e meio depois de ela ter sido morta. James Bartley sobreviveu sem nenhum efeito colateral, exceto pelo fato de sua pele ter sido curtida pelos sucos gástricos.

 

 

Três magos (Mateus 2:1)

Conta a lenda que, vindos do Oriente, três Reis Magos, Melchior, Gaspar e Baltazar, seguiram a Estrela de Belém, que os levou até ao menino Jesus. A Bíblia, porém fala de "alguns" magos ou sábios, não fala quantos eles são e muito menos os seus nomes.

 

Entres os persas era comum se chamar “mago” aqueles que tinham grande conhecimento, assim como os judeus chamavam “escribas”, os gregos “filósofos” e os latinos “sábios”. Esses magos encontram o menino Jesus guiados por uma estrela (Números 24:17 - daí a tradição dizer que eram astrólogos), trazendo para ele presentes: ouro, incenso e mirra. Na antiguidade, o ouro era um presente para reis (representando a glória), o incenso para sacerdotes (representando a espiritualidade), e a mirra  era usada para embalsamar corpos (representando o sacrifício). Jesus é nosso Rei, Sumo-Sacerdote e Sacrifício vivo.

 

Apesar do texto não dizer quantos eles eram, a "tradição" passou a defender que eram 3 devido ao número de presentes, e além disso deu- lhes os nomes de Melchior, Gaspar e Baltazar. Esses nomes aparecem somente no evangelho apócrifo do final do século VI.

 

 

Jesus nasceu em 25 de dezembro (Lucas 2:1,8)

A Bíblia não nos diz, em momento algum, a data exata do nascimento de Jesus, mas nos da algumas pistas:

- Em Lucas 2:8 vemos que os pastores estavam com seu rebanho no campo durante a noite, e isso nunca aconteceria no mês de dezembro, devido ao frio extremo. Os pastores tiravam seus rebanhos dos campos em meados de outubro, para protegê-los do inverno que se aproximava, tempo frio e de muitas chuvas.

- Em Lucas 2:1 encontramos um decreto para um recenseamento. É muito pouco provável que um recenseamento fosse convocado para uma época de chuvas e frio intenso.

O Natal e a data 25/12 são de origem pagã, cristianizados pela igreja romana, numa adaptação da celebração da Saturnália.

 

 

Paulo caiu do cavalo (Atos 9:3,4,8; 22:6-11)

 

 

Ao contrário do que muitos pastores pregam, Saulo não caiu do cavalo, pelo menos os textos bíblicos não dizem. Na verdade era muito comum que os judeus desse período realizassem longas caminhadas para viajar de cidade em cidade. E como alguém poderia ser "guiado pela mão" a cavalo? Um pouco complicado, não?

 

 

Moisés era gago (Êxodo 4:10)

 

 

A tradição dos judeus, já condenada diversas vezes pelo próprio Cristo (Marcos 7:6-9), defende que Moisés era gago e assim muitos pastores também ensinam. O Talmud (texto rabínico importante do judaísmo, junto com os Midrashim) diz que Moisés ficou gago porque, quando jovem no Egito, teria colocado na boca uma brasa, que deixou sua língua "pesada". Conta-se que alguns do palácio do Faraó julgavam Moisés uma ameaça e o acusavam diante do soberano. O faraó, então, disse: façamos uma prova. Vamos dar a ele uma pepita de ouro e uma brasa, para que ele a coloque na boca. Se ele pegar ao ouro significa que é uma ameaça e se pegar a brasa quer dizer que é inofensivo. Iluminado por Deus, pegou a brasa, queimando a língua e enganando o Faraó.

 

O texto bíblico, não especifica se Moisés era gago ou não, apenas diz que "pesada" era sua língua e que ele não tinha o dom da palavra, ou seja, tinha dificuldade para se expressar.

 

 

Levitas são os MÚSICOS da igreja

(Números 1:50,51 e 1 Crônicas 9:26,31; 15:22);

Levitas eram os descendentes da tribo de Levi, que receberam da parte do Senhor a função do sacerdócio, isto é, eles eram incumbidos de cuidar do tabernáculo e de seus utensílios, além de serem os responsáveis pelo deslocamento dos objetos sagrados durante as viagens. Quando Davi se tornou idoso, reuniu os sacerdotes e os levitas pra organizar sua missão e entre as muitas tarefas já existentes, incluiu-se a parte referente aos louvores.

 

Sendo assim, os levitas eram responsáveis pela adoração no Templo sim, mas TAMBÉM eram responsáveis por muitos outros ministérios de serviço, e não única e exclusivamente na parte musical. Por isso é inadequado utilizar o termo "levita" para se referir aos músicos da igreja.

 

 

Satanás era REGENTE DO CORAL do céu

(Isaías 14:12-15 e Ezequiel 28:13-15);

 

Os textos usados para defender essa ideia são Isaías 14 e Ezequiel 28 que descrevem a queda do rei da Babilônia e do rei de Tiro respectivamente. Em ambos os textos os profetas usam uma linguagem simbólica para enfatizar sua descrição acerca da importância e da imponência daqueles reis e seus reinos. Os profetas estão falando de como o orgulho e a soberba do homem são perigosos e precedem uma grande queda.

 

É fato que existem algumas semelhanças entre os personagens em questão: Satanás realmente caiu devido a sua soberba (1 Timóteo 3:6); Judas fala sobre alguns anjos (sem especificar quem) que pecaram, e não guardaram seu estado original (Judas 6); Apocalipse também descreve a forma com que Satanás foi derrotado e expulso do céu. Contudo, não é possível afirmar que os dois textos façam referências veladas a Satanás. O fato é que a Bíblia simplesmente não diz o que Satanás fazia no céu antes de se rebelar contra Deus.

 

Você se lembra de mais algum exemplo de textos citados como bíblicos, mas que não estão na Bíblia? Deixe nos comentários.

 

Que a graça e a paz de Cristo estejam com você, amém!


Fontes:

https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/05/03/Como-a-ma%C3%A7%C3%A3-se-tornou-um-s%C3%ADmbolo-do-pecado

http://teologiaaoseualcance.blogspot.com.br/2012/02/jonas-foi-engolido-por-um-grande-peixe.html

Please reload

ESTUDOS RECENTES

April 21, 2020

March 14, 2019

Please reload

DESTAQUES

A "IGREJA" MODERNA E SEU FALSO "EVANGELHO"

21.09.2017

1/10
Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

INSCREVA-SE

Sobre nós

Somos evangélicos, ou protestantes, ou o povo da cruz, ou o povo da Bíblia, mas acima de tudo, somos cristãos. O blog "A Luz do Evangelho" nasceu...

No que cremos

1. Deus: Cremos em um só Deus, que se manifesta em três pessoas igualmente divinas: Pai, Filho e Espírito Santo...

Nas redes

  • YouTube
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

© 2019