© 2019

  • YouTube
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

Sobre nós

No que cremos

Somos evangélicos, ou protestantes, ou o povo da cruz, ou o povo da Bíblia, mas acima de tudo, somos cristãos. O blog "A Luz do Evangelho" nasceu...

1. Deus: Cremos em um só Deus, que se manifesta em três pessoas igualmente divinas: Pai, Filho e Espírito Santo...

Nas redes

A "IGREJA" MODERNA E SEU FALSO "EVANGELHO"

21.09.2017

Talvez você pense que somente nas outras religiões, que não professam a mesma fé que você, deve haver falsos ensinos, talvez você pense que a igreja evangélica brasileira está imune a isso por proclamar o nome de Jesus, mas a verdade, infelizmente, é bem diferente. O Senhor Jesus em seu sermão do Monte nos disse claramente que um dos sinais do fim seria o surgimento de falsos profetas (Mateus 24:11), apostasia (2 Tessalonicenses 2:3) e doutrinas de demônios que são as heresias (1 Timóteo 4:1; 2 Pedro 2:1; 1 Coríntios 11:19), todos pecados característicos de quem está dentro do sistema religioso. São os lobos em pele de cordeiro infiltrados no meio da igreja, o joio no meio do trigo, os que parecem, mas não são, levando multidões ao erro, ensinando e proclamando a mentira, como um câncer devorando a igreja de Cristo de dentro para fora. Esse é exatamente o quadro que temos visto surgir no Brasil nas últimas décadas.

 

A cada esquina se abre uma nova "igreja" independente, qualquer um pode "liderar" uma congregação desde que fale bem, não se sabe quem eles (ou elas) são, de onde vem, se realmente conhecem e vivem a Palavra de Deus, se alguma vez foram discipulados por alguém, se dão testemunho de fé.

Para atrair mais e mais membros, fazem leilão da fé, vence quem dá mais. É comum pescarem no lago do vizinho, pois aqui não importa que os perdidos sejam salvos e discipulados na Palavra, mas que venham para a "minha igreja" e deem o dízimo aqui. 

 

Mas não se espante com tudo isso, pois Cristo e seus apóstolos já haviam nos alertado sobre eles (Mateus 24:11; Marcos 13:22; 1 João 4:1; 1 Coríntios 11:19; 2 Pedro 2:1), e todos serão julgados por suas obras.

 

"...Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada. Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova." Mateus 15:13,14

A igreja brasileira está comprometida pela ação desses falsos profetas, pois apesar de nos auto proclamarmos um país cristão, não é bem isso que se vê no caráter da sociedade como um todo, afinal somos um país conhecido pelo nosso "jeitinho", carnaval e bunda.

 

O que se vê nas "igrejas" hoje não é conversão, mas adesão. As "igrejas" estão cheias de pessoas vazias de Deus, enquanto a Palavra nos diz que "é necessário nascer de novo" (João 3:7). Não se fala mais em arrependimento, não se fala na cruz, não se fala em salvação e inferno, só se fala em bênção, vitória, cura, milagres, prosperidade... Esse falso evangelho não exalta a pessoa de Jesus Cristo, e ainda que alegue pertencer a Ele, abomina a sua Palavra, a sua doutrina.

 

"E por que me chamais: ‘Senhor, Senhor’, e não praticais o que Eu vos ensino?" Lucas 6:46

 

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." João 14:21

 

Diante de tudo isso, como identificar esses falsos profetas? O que eles ensinam? Como você pode ser enganado? Jesus certa vez nos ensinou que: Pelos frutos conhecereis a árvore" (Lucas 6:44,45). Então é pelos seus ensinos, pelo seu testemunho de vida, sua fidelidade ou não a Palavra de Deus que reconheceremos quem eles são. Eles só conseguem enganar aqueles que não conhecem a Palavra de Deus (João 8:32). Veja quais são as principais características de um falso profeta e seus ensinos:

 

Empirismo

 

O empirista prioriza sempre os sentidos, as experiências extraordinárias fantasiosas, as visões, os sinais, as novas revelações, os milagres e nunca a Palavra de Deus. Parecem ignorar o fato de que Satanás e os seus demônios também realizam milagres e se transfiguram até mesmo em anjos de luz para enganar o homem (2 Coríntios 11:13-15). Dentro desses "cultos" empiristas, que muitas vezes se assemelham a cultos africanos pagãos, geralmente encontramos termos como:

  • Novas unções: Baseados em "novas revelações, visões e unções" esses falsos profetas pregam novas doutrinas, criando formas de cultuar a Deus no mínimo estranhas, com textos SEMPRE fora de contexto, quase sempre do Antigo Testamento, confundem os que não conhecem a Palavra. Toda doutrina que precisava ser revelada ao homem está contida na Bíblia, a Palavra de Deus, que deve ser estudada de forma completa, e não somente em textos isolados;

  • Adoração profética: A partir das "novas unções" surgem coisas como a "adoração profética" que busca sempre o sobrenatural através de simbolismos, como o uso de elementos judaicos, ou técnicas psicológicas, através de jogos de luzes, musicalidade, entre outras coisas, que vão mover o seu emocional. O culto racional bíblico (1 Coríntios 14:26,40) com ordem e decência não se vê por aqui;

  • Unção dos quatro seres: Moda entre as "igrejas" neopentecostais, esta "nova unção" é baseada em uma "nova interpretação" de Apocalipse 4:6-8 e defende que a verdadeira adoração seria aquela que nos leva a demonstrar em nós mesmos as características de Cristo manifestas nos quatro seres viventes, ou seja, rugir, andar de quatro, bater os braços para voar, e falar. Agora eu pergunto, se esta é a verdadeira adoração, e ela só surgiu agora nos últimos anos baseada em um texto isolado e em uma "nova interpretação", tudo o que foi ensinado pela Bíblia até então e até mesmo por Cristo que nunca fez nada disso, era falso? Deus deseja que o adoremos em espírito e em verdade (João 4:24), nada mais. A maior unção que podemos receber é a morada do Espírito Santo em nós;

  • Sonhos de Deus: Aqui os falsos profetas ensinam que Deus "planta" sonhos em nossos corações, só que o grande problema aqui é que esses sonhos geralmente são egoístas, egocêntricos, e em nada se assemelham ao propósito da igreja de Cristo, que é levar a salvação aos perdidos, negar a si mesmo, dividir o pão... O que Deus deseja plantar em seu coração é a Sua Palavra;

  • Cair no poder: Outra prática muito comum realizada pelos falsos profetas é derrubar as pessoas pelo seu poder, seja com um paletó, um sopro, impondo as mãos, etc; Geralmente através de picaretagem mesmo, ou na maioria das vezes através do uso da hipnose. Em contraste com este ensino, vemos na Bíblia que os homens de Deus que caíram (Apocalipse 1:17; Ezequias 1:28; Daniel 8:17-18; Daniel 10:7-9), caíram maravilhados mediante uma visão da glória de Deus, não um simples toque humano;

  • Falsos milagres: As curas, os milagres e os exorcismos viraram show dentro das "igrejas", há mais tempo para isso do que para a pregação da Palavra, se é que ela existe. Os enfermos e os endemoniados [acredite] são entrevistados para explicar aos demais a causa do problema, já que nessas "igrejas" todo e qualquer problema é sempre culpa dos demônios e nunca dos homens que escolhem pecar, e assim não necessitam de arrependimento. Se Satanás é o pai da mentira, por que razão eu vou entrevistá-lo e crer em sua palavra? Jesus sempre ordenava que os demônios saíssem, sem se quer deixa-los falar, e a única vez que Cristo perguntou algo a um demônio foi somente com a intenção de demonstrar que muitos demônios podem ocupar um mesmo espaço, ou seja, um mesmo corpo (Marcos 5:9; Lucas 8:30), nada mais. A Bíblia afirma que não há comunhão entre luz e trevas, portanto, se um cristão é morada do Espírito Santo de Deus, os demônios não o tocam (2 Coríntios 6:14; Tiago 4:7). Um "pastor" que se utiliza dessas técnicas para simular milagres de Deus, além de blasfemar contra o divino e enganar os fiéis, ainda os coloca em grande perigo;

  • Testemunhos extraordinários: Na sequência dos falsos milagres vem sempre os testemunhos extraordinários, usados como chamariz. Qual a grande diferença entre o testemunho bíblico e o não bíblico? Simples, para quem é dada a glória. No testemunho bíblico a glória é SOMENTE à Deus. No testemunho não bíblico, a glória de Deus está sempre dividida com alguma outra coisa, que geralmente é: a denominação onde a bênção foi conseguida, o "homem de Deus" que foi usada para abençoar, uma garrafinha "ungida", uma campanha, uma sementinha ou sacrifício (como eles chamam a oferta)... (Êxodo 20:16; Isaías 42:8).

Veja nos vídeos abaixo alguns exemplos do que foi abordado acima:

 

Espetáculo de hipnose de Benny Hinn na igreja do Agenor Duque:

Observe que, o que esses falsos profetas dizem ser "unção", na verdade são técnicas de hipnose, usadas em todas as religiões pagãs.

 

 

Testemunho através da Fogueira Santa da IURD:

Observe que esses "milagres" são alcançados sempre através de barganha, ou seja, sacrifico financeiro em troca da bênção, bens materiais. Leia Mateus 4:8,9 e Mateus 6:24 e perceba que o deus dessa gente se chama Mamom.

 

Paulo e os demais apóstolos tiveram seus ministérios marcados por experiências extraordinárias diversas, mas não se gloriaram nisso em momento algum e não criaram nenhuma nova doutrina ou prática que contrariasse as Escrituras ou os ensinos do Senhor Jesus, baseados em empirismo, pelo contrário, estavam sempre centrados na pessoa de Cristo, seu sacrifício, sua ressurreição, e ainda que houvessem milagres e experiências extraordinárias, elas deveriam SEMPRE estar em acordo com os textos Sagrados. O próprio Senhor Jesus foi tentado pelo diabo na Palavra de Deus e é nela que você também será.

 

 

"Evangelho" antropocêntrico

 

Na "igreja" antropocêntrica o homem é o centro do universo, tudo gira em torno dele, tudo deve agradá-lo, exaltá-lo, servi-lo.

Para agradá-lo, cria-se o entretenimento gospel, onde os "cultos" viram palco para danças, apresentações de teatro, shows musicais, palestras, etc. A pregação aqui precisa ser divertida e ao gosto do freguês, sempre abortando temáticas triunfalistas, de bênçãos, vitórias, prosperidade e exaltação ao ego. Nada de falar em pecado, arrependimento ou inferno... O povo não gosta de ouvir isso. Para exaltá-lo, as músicas, que deveriam exaltar a Deus, agora exaltam o homem, com frases do tipo: "Deus vai te levantar", "Você vai ver a mão de Deus te exaltar", "você nasceu pra vencer", minha vitória hoje tem sabor de mel", "Por você, Ele constrói o palco e acende os holofotes pra lhe ver brilhar". Para servi-lo, criam-se as "orações proféticas" que DETERMINAM não aquilo que Deus deseja, mas aquilo que o homem quer, isto é, a vitória sempre.

 

O Deus dessas "igrejas" é quase um Papai Noel hippie, que só deseja amar e sair distribuindo bênçãos sem medidas a todos, sem restrições, não tem personalidade, nem vontade alguma, nem se sabe para que Cristo precisou morrer e ressuscitar se Deus abençoa a todos incondicionalmente. Bem o contrário do que a Bíblia inteira nos diz (Gênesis 26:5; Êxodo 19:5; Levítico 26:3; 1 Reis 3:14; Salmos 132:12; Provérbios 4:4; Provérbios 7:1; Zacarias 3:7; 2 Samuel 22:22; Ezequiel 18:9; João 14:23; João 15:10; Apocalipse 3:8).

 

Doutrinas triunfalistas são as que imperam: confissão positiva, maldição hereditária, teologia da prosperidade, orações proféticas, batalha espiritual, etc. Os membros dessas "igrejas" estão sempre (na teoria pelo menos) acima das tribulações e se elas os alcançarem, a culpa é o diabo. Para resolver o problema todos são ensinados a afrontar o inimigo com palavras de ordem e amarrações. Assim o homem é sempre o cara, diante das tribulações e do inimigo, e a frase "em nome de Jesus" é usada apenas como se fosse uma espécie de "abracadabra". Na Bíblia porém, nem mesmo Miguel ousou afrontar Satanás, antes disse: "O Senhor te repreenda." Judas 1:9

 

Outra coisa comum nessas "igrejas" é a adoção da visão celular dos G12, criada por César Castellanos Dominguez, através de varias visões (olha o empirismo aí!). O G12 é um movimento neopentecostal, com o propósito de provocar o crescimento numérico das "igrejas" através de pequenos grupos conhecidos como células. Essas células atuam em reuniões nas casas dos fiéis e geralmente são compostas por doze pessoas (baseado no número inicial de apóstolos de Jesus Cristo). Assim que a célula atinge a META de 24 membros é dividida em duas células de 12 membros, e assim por diante.

Esse novo modelo de "igreja" não é bíblico, pois Jesus nunca ensinou seus discípulos a criarem metas, nem grupos de 12, e trás doutrinas místicas, como por exemplo, a representação astrológica dos 12 signos do zodíaco em suas rodas de oração, realizadas em reuniões chamadas de "encontros", em atos conhecidos como "fogueira santa". Nesses "encontros" é possível ver o uso de técnicas de hipnose, psicologia, entre muitos outros para tornar a experiência "sobrenatural".

 

 

"Evangelho" ecumênico

 

Para essas "igrejas" o importante é acreditar em Deus e amar o próximo, respeitando a fé e o pecado alheio, sem confrontação alguma e o pior, alguns costumes proibidos pela Palavra de Deus, oriundos de outras religiões vem sendo adaptados e adicionados ao "culto". O copo d'água, por exemplo tem origem nas sessões espíritas, a unção de objetos tem origem no catolicismo romano, o uso de elementos judaicos tem origem no judaísmo, e assim por diante. Unidos pelo amor, paz e heresias. É comum ouvir dessas pessoas frases como: "O mais importante é o amor que nos une, do que a doutrina que nos separa." Ou seja, rasgue a Bíblia e ignore os ensinos e mandamentos de Jesus, afinal Ele não sabe amar, nós é que sabemos.

 

Sabe por que esse falso "evangelho" faz tanto sucesso, atrai multidões e encontra pronta aceitação no coração das pessoas? Porque os seus pregadores encontram a mensagem que o povo QUER ouvir, não o que o povo PRECISA ouvir. O falsos "evangelho" faz com que você se sinta um vencedor, um ungido do Senhor, uma joia rara, um escolhido, uma bênção, mas não faz com que você se veja pecador, não faz com que você se arrependa de seus pecados, não faz você entender que você precisa de Jesus e de uma nova vida, não abre os seus olhos espirituais, mas na verdade mantém você pobre, cego e nu (Apocalipse 3:17).  O verdadeiro evangelho confronta, incomoda, transforma... "Necessário vos é nascer de novo." João 3:7

 

As pessoas não querem isso, querem se sentir bem. Esses falsos profetas estão 24h na TV, patrocinados por seus seguidores anunciando mentiras aos quatro cantos, enquanto as igrejas que pregam a Palavra de salvação estão cada dia mais vazias. Chegou o tempo descrito por Timóteo: "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." 2 Timóteo 4:3-5

 

Não é fácil anunciar o evangelho de Cristo a uma geração que ouve com os olhos e pensa com os sentimentos, mas o verdadeiro amor não abre mão da verdade. Vivemos em uma época onde muitos querem interpretar a Palavra de Deus convenientemente, segundo seus próprios desejos. Eles não querem se moldar à Palavra, mas querem que a Palavra se molde a eles. O amor não é sinônimo de tolerância, como muitos querem que você acredite, mas de fidelidade (João 14:23). O Evangelho de Cristo é transformação para todo aquele que crê (Romanos 1:16, 17; 2 Coríntios 5:17), se não há mudança de vida, não há conversão, mas adesão. Jesus não quer simpatizantes, mas seguidores fieis (Lucas 9:23; Mateus 16:24; Marcos 8:34).

 

"Segui a PAZ com todos, e a SANTIFICAÇÃO, sem a qual NINGUÉM verá o Senhor;" Hebreus 12:14

 

Fonte:

Evangelhos que Paulo Jamais Pregaria - Livro por Ciro Sanches Zibordi, Editora CPAD.

Please reload

ESTUDOS RECENTES

March 14, 2019

July 3, 2018

Please reload

DESTAQUES

A "IGREJA" MODERNA E SEU FALSO "EVANGELHO"

21.09.2017

1/10
Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

INSCREVA-SE