DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS, OU NÃO...

26.04.2016

Você certamente já ouviu muitos questionando ou mesmo já se questionou: Para que tantas denominações diferentes no meio protestante? Para entendermos melhor essa questão precisamos voltar um pouco no tempo...

 

No século XVI inúmeros pensadores começaram a se levantar e se opor a alguns ensinos da igreja católica romana, que contrariavam ou adicionavam doutrinas aos Escritos Sagrados, dos quais se destacam: as penitências, a autoridade papal e as indulgências. Martinho Lutero, o que mais se destacou, desenvolveu 95 teses que chamavam ao retorno às Escrituras, iniciando assim o processo conhecido como "reforma", dessas 95 teses, destacamos os 5 solas: Sola fide (somente a fé), Sola scriptura (somente a Escritura), Solus Christus (somente Cristo), Sola gratia (somente a graça) e Soli Deo gloria (glória somente a Deus). 

 

A partir de então, vários protestos começaram a surgir em defesa do movimento iniciado por esses pensadores e intensificado por Lutero, desses protestos surge o termo "protestante", e aos protestantes posteriormente é atribuído o termo "evangélicos" em referência ao fato desse grupo de pessoas seguirem os Evangelhos de Cristo como regra de fé e prática.

Há aqueles que simpatizam com a pessoa de Jesus o Cristo, mas não seguem o Seu Evangelho, por isso nem todo dito cristão é realmente evangélico.

 

Hoje muitas "adaptações" têm sido feitas no meio evangélico e a partir dele, para adequar a Palavra de Deus segundo a vontade do homem, o que é totalmente condenado pela Bíblia, como podemos ver nos textos a seguir:

 

"Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." Gálatas 1:9

 

"E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro." Apocalipse 22:19

 

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça, e não com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram.” Hebreus 13:8-9

 

A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre” Salmos 119:160

 

Entendendo que Deus e as Escrituras são imutáveis, qualquer doutrina que fuja ou altere o que já está escrito, não é a verdadeira doutrina de Cristo, é na verdade, o que chamamos de heresia. Muitas religiões usam a Bíblia como um livro de sabedoria, mas não como a verdadeira Palavra de Deus, muito menos como a principal regra de fé e prática, assim acabam se apegando a textos isolados, e não se aprofundam no conhecimento do Senhor, desta forma acabam cometendo atos totalmente condenados por Deus em Sua Palavra, a própria Bíblia.

 

Tal como o catolicismo, o protestantismo teve diversos pensadores, que geraram diversas correntes de pensamentos teológicos, criando assim as diversas denominações que encontramos hoje. No Brasil, as principais são: Assembléia de Deus, Presbiteriana, Luterana, Batista, Congregacional e Pentecostal. Além dessas há as seitas oriundas do protestantismo, como: Adventistas do Sétimo Dia, Testemunhas de Jeová, Mormonismo e Neopentecostalismo.

 

Todas as diferentes denominações evangélicas diferem em questões teológicas secundárias, como batismo e dons espirituais por exemplo, mas convergem nas questões principais, como pecado, redenção e salvação.

 

 

Sistemas de governos

 

No protestantismo, existem três sistemas de governo. Eles nada mais são do que maneiras de organizar o sistema eclesiástico. São eles: Episcopal, Presbiteriano e Congregacional.

  • Episcopal: Existe uma hierarquia de governo, como vemos no catolicismo romano por exemplo. Neste sistema, o cabeça do grupo eclesiástico (bispo) determina como a igreja será dirigida, e todas as suas afiliadas seguem o mesmo sistema;

  • Presbiteriano: É dirigido por uma assembléia de anciãos (presbíteros), esses líderes se reúnem para tomar todas as decisões daquele grupo, contrariando o sistema episcopal onde a palavra do líder é lei para aquela denominação, neste sistema, tudo é decidido em assembléia, e acatado por todas as congregações da denominação;

  • Congregacional: Como o nome já diz, é uma congregação local e independente, onde tudo é deliberado localmente, sendo totalmente autônoma. Neste sistema, o líder é o próprio pastor e as decisões dessa congregação estão sujeitas a ele.

 

 

Então tanto faz estar em qualquer denominação?

 

Não! Já dizem por aí que "nem tudo que reluz é ouro"'. Nem todos que dizem ser evangélicos seguem o Evangelho da Verdade. A denominação precisa ter sua visão fundada nas Escrituras Sagradas, sem tirar e nem por, sem inventar novas "revelações" que contrariam a tradição apostólica. Algumas dicas para saber se a sua denominação é realmente evangélica ou alguma seita disfarçada de igreja:

  1. Se sua congregação não tem escola Bíblica ou não se importa com o ensino bíblico e tem mais tempo de louvor ou de testemunhos de vitória do que de ministração da Palavra, FUJA!

  2. Se sua congregação não aborda temas como arrependimento, conversão e salvação, mas tem campanhas para conquistar coisas, campanhas para quebra de maldição, encontros proféticos, fogueiras santas, festas juninas, balada gospel, shows gospel, venda de água, lenço e coisas ungidas, correntes de libertação, FUJA!

  3. Não fala sobre santidade, nova vida, mas tem cura o tempo todo, possessões demoníacas, super utilização dos dons como rodopios, uivos, gritaria em línguas estranhas de todos os lados e adivinhação do futuro (dizendo ser profecia), FUJA!

  4. Se adere a modismos por pressão da sociedade contrariando os ensinos bíblicos, como a aceitação do homossexualismo para membros batizados por exemplo, FUJA!

  5. Se prega uma doutrina diferente da que os apóstolos e pais da igreja pregaram, negando ou inferiorizando a divindade de Jesus, por exemplo, FUJA!

  6. Se ensina uma doutrina sincrética, misturando judaísmo, evangelho, espiritismo, catolicismo, e etc, FUJA!

  7. Se eleva o pastor ou líder ao nível de Cristo, sendo inerrante, FUJA!

  8. Se teve seu inicio a partir de algum tipo de revelação angelical direta ou tentou adivinhar a data do retorno de Cristo, FUJA!

"E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!" Lucas 17:1 

 

...mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.

 

Busque uma igreja cristocêntrica, que aponte sempre para Jesus, na doutrina, nos hinos, nos testemunhos, na vida.

 

Haja paz e luz em ti!

Please reload

ESTUDOS RECENTES

April 21, 2020

March 14, 2019

Please reload

DESTAQUES

ANDAR EM FÉ

22.05.2018

1/10
Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

INSCREVA-SE

Sobre nós

Somos evangélicos, ou protestantes, ou o povo da cruz, ou o povo da Bíblia, mas acima de tudo, somos cristãos. O blog "A Luz do Evangelho" nasceu...

No que cremos

1. Deus: Cremos em um só Deus, que se manifesta em três pessoas igualmente divinas: Pai, Filho e Espírito Santo...

Nas redes

  • YouTube
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

© 2019