© 2019

  • YouTube
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

Sobre nós

No que cremos

Somos evangélicos, ou protestantes, ou o povo da cruz, ou o povo da Bíblia, mas acima de tudo, somos cristãos. O blog "A Luz do Evangelho" nasceu...

1. Deus: Cremos em um só Deus, que se manifesta em três pessoas igualmente divinas: Pai, Filho e Espírito Santo...

Nas redes

O CRENTE E O DINHEIRO

19.01.2016

É interessante notar tantos debates entre religiosos e não religiosos e o tema principal é quase sempre o mesmo... DINHEIRO. O crente que só só pensa em vitória e prosperidade e o não crente que só pensa em não dar dinheiro para pastor.

 O maior ensino do Senhor Jesus foi o amor. Ele pregava o amor e disse que um novo mandamento que nos deixaria é que amassemos uns aos outros como a nós mesmos (1 João 4:7). Ele também disse que o maior de todos os mandamentos é amar Deus sobre todas as coisas (Mateus 22:37,38). Pois bem, se amamos Deus sobre todas as coisas, como podemos ser dependentes e prisioneiros do dinheiro? Afinal amamos a Deus ou ao dinheiro acima de todas as coisas?

 

Vemos nas igrejas de hoje uma forte inclinação a obrigatoriedade do serviço, fazendo com que os crentes façam coisas na igreja por obrigação, entre elas a oferta. Não se faz voluntariamente, o que é feito é na margem de lei, tirando a liberalidade das pessoas de ofertar com suas vidas para o Senhor, pois fazem o que é determinado por outro, e não segundo o que o Espírito Santo lhe toca.

A palavra de Deus nos diz que se for ofertar a Deus e tiver algo contra alguém, que se reconcilie. Mas na prática, as pessoas estão debaixo do mesmo teto, com o coração amargurado e vão entregar dinheiro no ofertório, sem reconciliação. Estão entregando pra quem? Pode ser pra igreja, pro pastor, mas se não é como Deus instruiu...

 

 A religiosidade faz com que se entregue dinheiro na congregação pra ajudar a igreja a pagar as contas, porque o pastor disse que se der vai ganhar mais, porque sabemos que precisamos ir lá na frente e deixar uns 2 ou 5 reais para que todos vejam que estamos contribuindo, mas pra que e por que fazemos isso? Fazemos de forma pensada ou de qualquer forma?

A palavra de Deus nos diz que cada um deve contribuir como proposto no seu coração (2 Coríntios 9:7), ou seja, a oferta é pensada, é uma ação racional. Precisamos refletir no quanto vamos ofertar, precisamos orar antes de ofertar. A oferta é feita para Deus, é materializada na congregação, mas o alvo é Deus. Precisamos entender que a nossa oferta é feita para Deus e precisa ser entregue de maneira Bíblia, para agradar ao Pai e não ao homem.

 

O mesmo texto diz “não por necessidade”, então não se deve entregar qualquer oferta pensando em receber de volta ou receber 7 vezes mais. A oferta deve ser feita com alegria. Se a Bíblia diz que Deus ama quem da com alegria, pra que ir materializar uma oferta se não for feita em alegria?

Cumprimos ritos, e não buscamos agradar ao Pai. Se não fazemos de maneira Bíblia, não estamos fazendo racionalmente pra Deus, e isso desagrada a Deus, pois se faz o certo, de maneira errada. O efeito pode ser contrário.

 

A Bíblia também diz que se não ajudamos nossos familiares, negamos a fé. Precisamos pensar também a respeito de como usamos o dinheiro que Deus nos concede.

Se uma pessoa compra um carrão zero, viaja pra diferentes lugares, desfruta o melhor da vida, mas tem na sua família alguém passando por necessidades, essa pessoa está honrando a Deus? Alguém pode pensar, “mas o dinheiro é meu, faço o que eu quiser”, porém a palavra da verdade diz: "Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel." 1 Timóteo 5:8

 

Muitas vezes até mesmo no meio da congregação, temos pessoas necessitadas de ajuda e viramos as costas, achando que isso é obrigação da igreja. Nós somos a igreja, nós, pessoas, e não um prédio de tijolos. Se Deus habita em nós, não estaríamos nós negando a Deus com esse tipo de atitude ?

 

Acreditamos que aqueles que entregaram sua vida para o Senhor, recebem o que precisam de Deus, logo, tudo o que temos é de Deus, pois se tudo vem Dele, tem que ser usado pra glória Dele. Como podemos então andar na rua e sermos indiferentes a necessidade alheia. Como podemos sentar na padaria e tomar um café quente num dia frio, e não comprar um café para um morador de rua que nos peça? Como podemos andar bem agasalhados e não vestir os que tem frio? Como podemos dormir longe da chuva, e não se importar com os que dormem sobre uma marquise?

 

A igreja não é ONG, mas nós, individualmente, como pessoas cheias do Espírito Santo, precisamos nos envolver e ajudar ao próximo, individualmente, fora dos holofotes.

Levar sua oferta pra congregação não é nada muito difícil, até porque se escolhe quanto vai colocar, mas ajudar o próximo, que muitas vezes demanda tempo, atenção, carinho e o principal, falar do amor de Deus, isso sim nos da mais trabalho, mas para alguém nascido de novo, cheio do Espírito Santo e que sabe que vivemos por conta do derramamento do sangue de um inocente na cruz, isso deveria ser um prazer. Se você não o faz e não tem prazer em levar o amor de Deus ao próximo, você precisa refletir se de fato tens andado nos caminhos de Deus.

 

O dinheiro para um avarento é algo extremamente difícil de deixar, mas aquele que ama mais o dinheiro do que a Deus, esse não é filho da luz, mas das trevas. 

 

Gostaríamos de finalizar deixando as palavras de nosso Senhor Jesus para sua reflexão: Mateus 6:19-34, medite, ore e que Deus lhe abençoe!

Please reload

ESTUDOS RECENTES

March 14, 2019

July 3, 2018

Please reload

DESTAQUES

A "IGREJA" MODERNA E SEU FALSO "EVANGELHO"

21.09.2017

1/10
Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

INSCREVA-SE